UVAS E VINHOS!

Esperamos que em breve, seja possível dar início à um novo espaço aqui no blog dedicado especialmente aos vinhos!
Para tanto, selecionamos uma pequena introdução mostrando um pouco sobre uvas viníferas.



O vinho é geralmente produzido a partir de uvas das variedades (ou castas) da espécie Vitis vinífera.
Quando uma destas variedades de uvas é utilizada como uva predominante (geralmente definido por lei, no mínimo 75 a 85 %), o resultado é um vinho varietal (também dito monocasta).
No entanto, os vinhos produzidos a partir de misturas de duas ou mais variedades de uvas, não são em nada inferiores aos vinhos varietais; alguns dos melhores e mais caros vinhos são produzidos a partir de misturas de variedades de uvas, todas colhidas no mesmo ano.
A variedade das uvas, a orientação das encostas, a elevação e a topografia da vinha, o tipo e a química do solo, o clima e as condições sazonais sob as quais as uvas crescem, e ainda as culturas de leveduras locais, todos juntos formam o conceito de terroir.
O número de combinações possíveis faz com que exista uma grande variedade entre os produtos vinícolas, os quais são aumentados pelos processos de fermentação, acabamento e envelhecimento!
Porém, as diferenças de sabor não são desejáveis para os grandes produtores de vinho de mesa ou de outros vinhos mais baratos, nos quais a consistência é mais importante.
Estes produtores tentam minimizar as diferenças entre as uvas de várias proveniências utilizando tecnologias como a micro-oxigenação, filtração de taninos, a centrifugação, as micro e ultra-filtração, a osmose inversa, a evaporação, tratamentos térmicos, electrodiálise, a coluna de cone rotativo entre outras.

Fonte: www.chateaudosvinhos.com.br

seja o primeiro a comentar!